Ferrari de 1953 é vendida por mais de 12 milhões de dólares

340-375MM 1.jpg

Durante o concurso d’Eleganza, em Vila d’Este, na Itália, o leilão Villa Erba, promovido pela RM Auctions, atingiu mais uma marca histórica, arrecadando U$12.812.800,00, mais de 25 milhões de reais, no leilão da Ferrari modelo 340/375 MM Pinin Farina Berlinetta “Competizione”, tornando-se um dos carros mais caros já vendidos em leilão na história. O nome do novo proprietário foi mantido em sigilo.

O carro de chassi #0320AM era orginalmente equipado com um motor de 4.1L V12 antes de ser modificado para um motor de 340bhp, 4.5L de bloco longo V12, derivado do motor de Fórmula 1 que equipava o modelo 375. 

Este foi um dos três carros modelo 375 MM Competition, que foram modificados pela fábrica para a famosa corrida de Le Mans. O carro também competiu nas 24 Horas de Spa , na corrida de Carrera Panamericana e também venceu a corrida de 12 Horas de Pescara, sendo o único carro que competiu no World Sports Car Championship, pilotado por três campeões mundiais: Mike Hawthorn, Alberto Ascari e Nino Farina.

Em 1954, o carro foi importado pela Luigi Chinetti Motors, para Nova Iorque, nos Estados Unidos, sendo vendido posteriormente para um colecionador em Denver, Colorado. Em 1960, o carro foi encontrado numa garagem na Califórnia e restaurado em 1974, por Steve Griswold.

Na década de 90, o carro foi vendido para um comprador de Wisconsin e restaurado novamente pelo renomado restaurador Wayne Obry. E as restaurações não param por ai, em agosto de 2006, foi mais uma vez restaurado, com o intuito de deixa-lo igual quando competiu nas 24 Horas de Le Mans.