Bugatti nega criação de novos modelos e sucessor do Veyron poderá ser híbrido

5366481.jpg

O chefe da Bugatti, Wolfgang Schreiber desmentiu alguns boatos de que a empresa lançaria um Super Veyron e uma versão de produção do conceito Galibier 16 C.

Em entrevista à revista TopGear, Schreiber disse que acredita que ‘’1200 cavalos são suficientes para o Veyron e seus derivados’’. E caso a Bugatti lançasse o Galibier, ela estaria ‘’diluindo a filosofia da empresa’’.

Mas ele confirmou que o sucessor do Veyron já está em desenvolvimento. O objetivo principal neste inicio ‘’redefinir os valores de referência’’. Quando perguntado se iria recorrer a tecnologia híbrida no novo modelo, Schreiber respondeu que ‘’talvez’’. Ele ainda completou que ‘’Podemo esquecer McLaren, Porsche e Ferrari, o próximo Veyron tem que se preocupar com o atual’’.

No início de dezembro a Bugatti vendeu 400 unidades do Veyron e mais sete foram vendidas, somando até hoje 407 carros, em outras palavras, restam apenas 43 Veyrons para acabar a produção.